amor
Capa

Celebrando o amor – 1 Coríntios 13

Fotografia: Paulo Rogê

“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;”
(1 Coríntios 13:4-8)

            Desde o Éden até os dias atuais fala-se em casamento e, apesar dos bombardeios do inimigo sobre essa maravilhosa obra de Deus, todos os dias tem alguém se casando com o desejo de ter uma união feliz e duradoura. E este também é o propósito de Deus para nós – uma vida abundante, principalmente de felicidade no casamento. Por isso, desde o princípio, Ele traçou um plano para o casamento: que o homem deixasse pai e mãe e se unisse à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne (Gênesis 2:24). Continuando, Deus disse que o que Ele ajuntou, o homem não separa (Mateus 19:6); em Seu projeto, Deus descreve que somente a morte deveria cortar esse laço (Romanos 7:1-3); E Deus ainda projetou vários presentes para o casamento, entre eles: os filhos, o companheirismo, a comunhão, a segurança, o relacionamento íntimo prazeroso, e por fim, a felicidade.

Deus investiu nesse projeto chamado família, que começa no casamento. Ele idealizou como seria a construção diária de uma família feliz e deixou em sua Palavra conselhos maravilhosos a esse respeito.

Por isso, escolher com sabedoria o cônjuge é muito importante. O relacionamento a dois deve ser um assunto ensinado aos jovens. Seus olhos devem estar bem abertos para que possam perceber que todos temos defeitos e qualidades, porém existem alguns defeitos, falhas no carácter e comportamentos negativos que poderão conduzir os relacionamentos ao divórcio. Aconselho aos pais que sugiram a leitura do livro “Divórcio começa no namoro” aos seus filhos solteiros em idade de casamento, pois esse será um instrumento de ajuda e prevenção.

Para os que já estão casados, gostaria de sugerir oito pontos importantes para permanecermos casados, até que a morte nos separe:

1- Entender o propósito Divino para o casamento e decidir lutar para que esse propósito se cumpra em nossa vida.  Deus abomina o divórcio, mas permite por causa da dureza do coração humano. O Seu propósito é que o que Ele ajuntou prevaleça até que a morte separe.

2- Não espere alguém perfeito. Entenda que casar é justamente encaixar-se, ajustar-se um ao outro. Precisamos aprender a conviver com as diferenças, valorizar as qualidades e suportar os defeitos uns dos outros. Precisamos aprender a valorizar o que de melhor cada um tem.

4- Cuidado com as amizades ou outros relacionamentos que atrapalhem seu casamento. Primeiro

Deus, segundo o cônjuge, terceiro os filhos, aí vem parentes, irmãos, amigos e colegas.

5- Vá além das suas forças e jamais diga: “não aguento mais…” Lembre-se que suportar está além da nossa força e exige esforço (Efésios 4:2)

6- Tenha cuidado com as palavras, não dê legalidade ao diabo. Jamais diga: “se você fizer isso, eu me separo de você!” Nunca declare seus medos e suas fraquezas. Não critique, não condene, não murmure, não reclame, não viva apontando defeitos, mas elogie as qualidades.

7- Inclua em sua rotina uma boa comunicação, qualidade de tempo, perdão e uma boa administração financeira, pois tudo isso fará a diferença em seu casamento.

8- Jamais deixem de orar juntos. Essa é a chave para o sucesso conjugal.

O propósito de Deus é o casamento feliz. O Senhor abomina o divórcio. Há muitas pessoas que estão chorando pela perda de seu casamento, mas não deram um passo para alcançar aquilo que se perdeu em seu relacionamento conjugal. Precisamos nos dispor a reparar as nossas falhas no relacionamento, custe o que custar. Por isso, procure ser diligente, ou seja, gaste o tempo que for preciso para encontrar o que foi perdido. Sem esforço não haverá mudança. Jamais conseguiremos ter um casamento abençoado se desistirmos de gastar todo tempo nele e com ele.

Existe casamento cristão perfeito? Não, não existe. Mas podemos dizer que o casal 20, que parece o casal perfeito, não é aquele que nunca tem problemas, mas aquele que, apesar dos obstáculos, luta para permanecer junto. Eles não passam a vida inteira focados nos defeitos um do outro e não vivem frustrados, não estão olhando o casamento do vizinho do amigo, do parente ou do personagem da TV, pois sabem que não existem pessoas perfeitas e nem casamentos perfeitos, mas lutam para permanecer um casal apaixonado e feliz, apesar das adversidades vividas na vida a dois.

Faça do seu casamento e de sua família seu bem mais valioso.

Celebre o amor!

Deus abençoe o seu casamento!

Celebrando o amor – 1 Coríntios 13

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo