familia
Testemunhos

Obrigado Jesus, por colher as minhas lágrimas

Primeiramente devo confessar que pra mim não é fácil testemunhar. Sou muito reservado em questões pessoais, e atualmente qualquer protagonismo me embrulha o estômago. Mas, fui convencido por alguns irmãos e pastores que deveria me livrar desse fardo em forma de testemunho, e quem sabe ajudar irmãos em situação parecida.

Me chamo Rildo, sou casado com a Rafaela. Nos conhecemos na faculdade em 2003. Eu com 27 anos e ela com 18. Eu já tinha um filho, o Cláudio, que já tinha 7 anos na época, hoje está com 22 anos. Nos casamos dois anos mais tarde, em 2005. Ela vinha de uma família cristã, filha de pastores, e eu recém convertido e apaixonadíssimo por Jesus Cristo.

Depois de 5 anos de casados, após várias tentativas de engravidar, descobrimos que a Rafaela não ovulava corretamente, e que tinha endometriose. Muitos médicos diziam que não conseguiríamos engravidar de forma natural. Começava aí uma longa batalha pra nós: médicos, tratamentos, injeções, testes e todo tipo de métodos que podíamos tentar. Tudo em vão. Ficamos mais de 3 anos nessa batalha, quando fomos aconselhados pelo nosso médico a desistir. Dr. Leonardo, especialista em reprodução humana, pediu um tempo para avaliarmos se continuaríamos ou não com os tratamentos.

A Rafaela estava inconsolável, e isso me entristecia demais. Depois de juntar tratamentos médicos, orações, votos, jejuns, atos proféticos e tudo o que estava ao nosso alcance, decidimos parar. Nós que já havíamos vencido tantas outras batalhas estávamos desistindo. Éramos dedicados a Deus, e já tínhamos visto Ele agir poderosamente em nossas vidas inúmeras vezes, e por isso estávamos perplexos e exaustos. “Ainda não era o tempo de Deus para esse projeto”, sentenciamos.

Mas, um dia minha sogra, a pastora Cristina, profetizou que a Rafaela iria engravidar pelo milagre de Deus. Simples assim! E depois de quase 4 anos tentando, em 10/10/2012, aniversário da Rafaela, recebemos a linda notícia da vinda do Enzo. Estávamos grávidos, sem nenhum tratamento! Naturalmente! Deus seja louvado!

Nesse período estávamos vivendo um ótimo período em nossas vidas. Tínhamos criado nossa empresa que nos proporcionava uma vida financeira equilibrada. Éramos muito atuantes na igreja que frequentávamos.

Depois dessa grande vitória em Cristo, passamos a investir mais em nosso negócio. Nossa empresa era em um galpão de 200m², alugado e apertado. Compramos um terreno e construímos um galpão de dois pavimentos, 600m² num local estratégico pra nós. Isso foi em 2013/2014. Vocês já imaginam o que veio em seguida e nos pegou em cheio: a grande crise financeira do Brasil!

Veio 2015, e ainda estávamos nos adaptando ao novo prédio, muitas dívidas a pagar oriundas da construção, mas tudo pensado e calculado, baseado nos faturamentos e margens dos últimos anos. Mas, de 2015 a 2017, tivemos mais de R$ 250 mil de prejuízos com inadimplentes. Um de nossos funcionários mais antigos pediu demissão e nos extorquiu até fazermos um acordo pagando o que não devíamos. Com esse processo, não conseguimos mais ficar na igreja que já estávamos há 12 anos, pois esse irmão também era de lá. Saímos pela porta dos fundos, arrasados. Os pastores entenderam que ficou insustentável permanecermos, pois todo o problema envolveu a liderança da igreja, advogados e quase a polícia também pra resolver o caso! Nunca odiei tanto uma pessoa em toda minha vida, mas superamos essa mágoa.

Como se não bastasse os problemas, nesse período ladrões roubaram o carro do Cláudio, meu filho, mas Deus guardou a vida dele. Ele então desistiu no 4º período de Administração e quis morar na Espanha com uma tia. Depois descobrimos que ele tinha combinado com a namorada de se casarem secretamente e sair do país sem nos avisar. Decepção, humilhação e vergonha, meu próprio filho?

Os negócios iam mal, sem capital de giro, e o lucro achatado pela crise nos enfraquecia mês a mês. Cheques voltavam, registro no Serasa, bloqueio de compras, protestos, juros altíssimos, oportunistas de todos os lados, se tornaram uma rotina causticante pra nós. Tínhamos que voltar a congregar ou ficaríamos loucos! O único alivio era a fé em Deus e um ao outro, além do Enzo, meu filho, que de vez em quando era usado por Deus pra me confortar, mesmo tendo só 2 aninhos.

Começamos então a frequentar a IBR em 2016. A Rafaela engravidou em 2017, enfim uma boa notícia. Mas ela perdeu o bebê logo nas primeiras semanas. Como o sangramento não parou mesmo seguindo as recomendações médicas, retornamos ao Dr. Leonardo. Ele constatou que ela tinha engravidado logo após o primeiro aborto e perdera o outro bebê novamente. E mais! Ela teria que fazer uma curetagem. Foi na mesma maternidade que o Enzo nasceu. Lá naquelas horas já não era eu! Eu estava surtado! Queria quebrar minha casa toda, eu sentia o hálito fétido de satanás gargalhando na minha cara. “O Sacerdote do Lar não conseguia proteger nem sua família! Nem os seus filhos”. Eu quase conseguia ouvir! Graças a Deus minha sogra estava presente e ficou até o fim, mesmo com minha gritaria e ofensas a ela, ela ficou pra cuidar de nós. Obrigado pastora Cristina! Deus Seja louvado por sua vida!

Confesso que amaldiçoei o dia em que nasci. Depois de um dia terrível, peguei meu carro, que era um esportivo, e fui para uma rodovia tentar aliviar a pressão. Mas ao contrário, comecei a me convencer que a saída era me colidir com alguma carreta. Graças a Deus, a fé me impediu. Voltei pra casa e fui chorar e orar sozinho. Disse a Deus que eu não tinha a força de Jó! Vendemos nossa casa para pagarmos dívidas da empresa, fomos pela primeira vez desde o início do casamento, para um apartamento alugado. Tivemos que vender alguns imóveis pra investir na empresa e saldar dívidas. Todas as áreas foram abaladas, até no casamento. Nada foi poupado, mas sempre buscamos a Deus, pedindo socorro e perdão, renovando forças na comunhão da Igreja, jejuando, orando, pedindo auxílio aos pastores.

Obrigado pastor João Queiroz, pastor Eudes, pastor Thiago Tiradentes, aos irmãos dos Cursos de Hombridade, ao Presbítero Rogério, presbítero Thiago Stives e a todos que oraram em intercessão por minha família. Obrigado pela acolhida e cuidado em momentos tão delicados. Nunca esqueceremos do amor que tivemos na IBR.

No meio desse “maremoto” a Rafaela integrou-se ao ministério de louvor, que pra nós é motivo de muita alegria e honra. Eu fiz cursos de Homem ao Máximo, Comunicação Sexo e Dinheiro, e já estou começando a liderar grupos. A Rafaela fez o curso Mulher Única. Participamos das reuniões empresariais, somos anfitriões no Grupo de Crescimento com o pastor Silvano, ou seja, não jogamos a toalha, estamos machucados, sangrando, mas ainda no “front”.

Entendemos que mesmo aos trabalhadores da obra, há lutas a serem vencidas. Cremos que nosso segundo estágio será melhor que o primeiro. Aprendemos a depender mais de Deus, sentir Sua presença, a buscar capacitação n’Ele e a obedecer a Sua Palavra.

Hoje eu creio que tudo foi obra de Nosso Pai, “pois o Senhor disciplina a quem ama, e castiga todo aquele a quem aceita como filho” (Hebreus 12:6). Tudo foi abalado, mas a raiz é profunda e se aprofundou ainda mais na Igreja Batista Renascer. Deus poupou minha família. A Ele toda Honra, Glória e Majestade Eternamente.

Meu filho Cláudio ainda está se adaptando à nova casa na Espanha, está bem. Tiveram um bebê Aaron, foi apresentado ao Senhor mês passado. Sou vovô. Cremos que a obra do Senhor ainda vai se concluir em nós, e digo: estamos prontos. Com certeza nada nos separará do amor de Deus que está em Jesus Cristo.

Já aprendemos muito e temos reconhecido Deus em todo esse caminho. Por isso, hoje só tenho isto a dizer: obrigado Jesus, por colher as minhas lágrimas!

Obrigado Jesus, por colher as minhas lágrimas

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo