convívio
Palavras Pastorais

Os desafios do convívio diário

Ao longo da vida, estabelecemos relações sociais em diferentes esferas. Seja dentro da família, na escola ou no trabalho, são muitas as pessoas com quem cruzamos em nossa vida para compartilhar épocas ou momentos, mas que nem por isso irão nos acompanhar para sempre.

As pessoas que nos rodeiam nos afetam mais do que pensamos, mesmo que não nos demos conta, a atitude e a forma como falam conosco, a perspectiva de mundo e até mesmo o estado de ânimo dos outros nos influenciam muito.

Nessa última edição do ano, quero compartilhar com os caros leitores da Revista Renascer, alguns tipos de personalidades que podem estar ao seu lado, em seu convívio diário. Veja:

Pessoas “Lixa” – Essas pessoas existem para o nosso próprio bem e para nos tornar mais semelhantes à Cristo. Às vezes elas nos moldam, nos fazem ter mais disciplina, caráter e uma série de coisas em nossa vida. Deus muitas vezes permite que essas pessoas entrem em nossa vida para nos desafiar e nos tornar mais afiados para cumprir o propósito d’Ele.

Pessoas “Martelo” – Essas pessoas costumam impor os seus desejos próprios aos outros, abrindo caminho à força. Geralmente são pessoas expansivas e exigentes, ou sutis e manipuladoras, pois querem mudar a sua vida. Um exemplo seria em um relacionamento que acabou de começar mas que uma das partes impõe mudanças à outra, como em sua roupa, corte de cabelo, etc.

Pessoas “Serra” – Em uma discussão, esse tipo de pessoa sabe exatamente o que falar para te ferir, e faz com intensidade. Suas palavras têm poder de cortar fundo e deixar outros sangrando. Será que você é assim, só sabendo machucar pessoas? Esse tipo é composto por pessoas que têm sérios problemas de rejeição, e em um relacionamento logo machucam para evitar que sejam machucadas. Normalmente elas ganham uma discussão, pois conseguem lidar muito bem com palavras.

Pessoas “Esmeril” – Essas pessoas tem a personalidade explosiva. Esperam o momento certo para entrar em cena, e depois jogam faísca em tudo. Algumas pessoas vão viver sozinhas por não saberem respeitar as outras, pois não saberem conviver. Podemos discutir no campo das ideias, ninguém é obrigado a pensar igual. Porém, temos que deixar a discussão longe do campo pessoal.

Pessoa “Machado” – arranca vários pedaços por onde passa. Onde chega fere e machuca todo mundo. Muitas vezes, essas pessoas agem sem pensar.

Veja o que diz o Evangelho sobre as nossas relações com as pessoas:

“Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito”. (Colossenses 3:12-14)

Ao analisar pessoas que estão enfrentando o fim da vida, notei o quanto elas estão motivadas a finalmente dizer a verdade. Você precisa procurar viver melhor, selecionar bem as pessoas com quem se relaciona e é claro aprender a perdoar.

Hoje eu quero gastar meu tempo de forma diferente, usá-lo bem, de forma maravilhosa. Para isso, eu escolhi ser mais amável, mais justo, tolerante, grato, verdadeiro, menos crítico, mais agradável, mais generoso, com mais compaixão e cheio de amor. São escolhas que com certeza vão te curar e fazer de você uma pessoa melhor.

Muitas pessoas estão doentes no meio da igreja, não por causa de pecado, mas sim por não estarem fazendo a coisa certa e não estarem se relacionando com as pessoas certas.

Portanto, o meu conselho para esse final de ano é que você gaste mais tempo sendo generoso, grato, amigo, mais presente e menos crítico. Se necessário reflita sobre a sua forma de agir e mude. Pense: será que sou um cristão lixa, martelo, serra, esmeril ou machado?

“Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo”. (Efésios 4:31-32)

Precisamos aprender os valores que Jesus nos ensina, pois são esses valores que nos tornarão pessoas melhores e mais decentes. Do contrário, teremos apenas uma conversão de comportamento e atitudes, e não uma mudança completa de coração.

Infelizmente o Brasil perdeu os seus valores e meu desejo é que possamos resgatar essa moral e esses princípios de volta. Precisamos trazê-los para a nosso convívio diário, nossa casa e família, e descobrir que a vida é muito importante e bela.

Que Deus possa te conduzir a lugares mais altos!

Deus abençoe a sua casa e a sua família!

Os desafios do convívio diário

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo