estética e saúde
Bem Estar

Os limites entre a estética e a saúde

Ao longo de mais de treze anos convivendo com pessoas que buscam uma estética perfeita pude acompanhar e cuidar de mais de mil e duzentas pessoas. Nessa oportunidade, estudei o comportamento das pessoas em relação a estética e a saúde, e cheguei a conclusão de que esses dois desejos, na maioria das vezes, andam por caminhos opostos. Mas, até onde vai os limites entre a estética e a saúde?

A Estética é conhecida como a filosofia da arte, o estudo do que é belo nas manifestações artísticas e naturais. Ao falarmos de estética, estamos nos referindo a beleza externa, padrões impostos por um grupo de pessoas que julgam que “um determinado modelo é o politicamente correto”, e que na verdade, trata-se de um ponto de vista relativo. Por outro lado, quando falamos de saúde, logo imaginamos uma pessoa sorrindo, feliz, esbanjando energia e disposição, ou seja, com o corpo em perfeita harmonia física e mental.

Segundo uma pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética – dados da (ISAPS) – o Brasil é o segundo maior consumidor de procedimentos estéticos do planeta, perdendo apenas para os Estados Unidos. Em busca de uma estética perfeita, que se enquadra dentro de padrões impostos pela sociedade, muitos colocam em risco a sua saúde.

Na área do emagrecimento pode-se afirmar que na maioria dos casos, as pessoas buscam um estereótipo padrão, usando métodos extremamente agressivos, como drogas, medicamentosas, dentre elas diuréticos, laxantes, inibidores de apetite e até vômitos induzidos, esquecendo de levar em conta o seu biotipo, que na maioria dos casos não vai levar a pessoa ao resultado estético que, ilusoriamente, ela está buscando.

Essa busca desacerbada pela estética perfeita passa a ser um grande risco para a vida dessa pessoa, trazendo vários problemas de saúde a médio e longo prazo.

É importante salientar que a busca pelo peso ideal a qualquer custo pode trazer vários danos irreparáveis, tanto para o metabolismo quanto para a massa muscular, o que torna cada vez mais difícil se chegar no objetivo desejado.

Devemos entender que o equilíbrio entre a estética e a saúde é a solução para esse dilema, mesmo com tanta pressão sobe o corpo perfeito. Por isso fica a dica: antes de buscar a estética padrão imposta pela sociedade, avalie outros pontos, faça uma análise de alma, consulte um bom profissional da área e busque aquilo que é correto para você, colocando sempre a sua saúde em primeiro lugar.

“Cada um saiba controlar o seu próprio corpo de maneira santa e honrosa, não dominado pela paixão de desejos desenfreados, como os pagãos que desconhecem a Deus”. 
(1 Tessalonicenses 4:4-5)

Os limites entre a estética e a saúde

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo