emocionante
Testemunhos

Um relato emocionante: Minha filha Aurora

Fotografia: Paulo Rogê

Sempre senti o amor incondicional de Deus em minha vida. Escolhi ser jornalista aos 16 anos. Hoje posso afirmar que fiz a escolha certa, mas com a motivação errada. Posso explicar: eu era apaixonada por esporte, e Deus, em sua infinita bondade, me permitiu trabalhar nessa editoria por alguns anos. Tive a oportunidade de fazer a cobertura de grandes eventos, como jogos da seleção brasileira. Era feliz com o que fazia, mas sentia que faltava algo. Deus queria mais de mim, e assim Ele fez. Um dia, o meu chefe me chamou e me tirou da edição do esporte.  A ordem era pra fazer de tudo. A princípio a mudança foi uma grande decepção, mas vi que era o melhor que Deus tinha para minha vida. Foi nesse novo caminho que conheci pessoas fantásticas, aperfeiçoei no amor, servi e tive a honra de levar Jesus para muita gente sedenta. Por esses motivos, em pouco tempo, percebi que encontrei o que faltava. Agora estava certo, tanto o lugar quanto a motivação.

Deus cuida de mim em todo o tempo. Ele me deu um namorado, hoje meu marido com quem divido a minha vida há quase 20 anos. Foi com ele que tive quatro filhos. Sempre fui muito determinada, mas nos últimos meses da minha faculdade, faltou dinheiro para pagar a mensalidade. O Welerson sempre me incentivou em tudo, e por isso ele pagou os últimos meses da minha graduação. Tem sido uma trajetória de combater o bom combate, e pela graça, tem sido maravilhoso sentir Jesus trilhando o caminho e direcionando as nossas vidas.

Assim que me casei, tive dois filhos: Calebe e, posteriormente, Benjamin. Queria muito ter uma menina. Seria a minha terceira gestação. Mas, infelizmente tive dificuldade para engravidar. A orientação médica era pra que fizesse uma inseminação, mas o meu marido não concordou. Saí do consultório com aquela notícia, liguei o som do carro e ouvi uma Palavra que dizia: “o muito falar não é de Deus, porque Ele vem com a resposta e a solução”. E foi exatamente isso o que aconteceu. Um mês depois estava grávida da Aurora. Ela foi a minha terceira filha. Pelos diagnósticos dos médicos mais um milagre de Deus. Um presente vindo direto do trono da Graça, sem que a ciência pudesse explicar. A minha filha veio e brilhou nessa terra.

Aurora cumpriu o seu propósito em apenas 7 meses de vida, mas foi o tempo necessário para que Deus mudasse a minha vida e a de muita gente.

Aurora teve uma morte súbita, segundo o laudo do IML. Nenhum órgão estava fora da normalidade. Nós a devolvemos à Deus como Ele nos entregou. Somos gratos pelo privilégio de ter estado com um anjo e por ele ter vivido em nossa casa. Nada poderia ter sido feito para evitar essa tragédia. Foi feita a vontade de Deus.

Quando saí do cemitério, logo após sepultar a minha filha, eu sabia exatamente de onde viria o socorro, pois Deus nunca nos abandona. Ele é o guarda de Israel e nunca falha. O Senhor colocou muita gente para sofrer a nossa dor, muitos nem nos conheciam e muito menos a Aurora, mas era como se ela fizesse parte de muitas famílias do Brasil inteiro e até mesmo do exterior.

Por isso eu afirmo que a força que tive e tenho não é minha, mas sim de Deus. Quando eu tento andar sozinha a primeira coisa que faço é ir até o túmulo da minha filha e pedir a Deus para que não leve mais nenhum dos meus filhos. Mas, quando perco as minhas forças, o Senhor me carrega no colo e me incentiva a continuar. Deus me deu respostas para tudo o que perguntei ou questionei, e toda essa experiência estará no livro que estou escrevendo para falar de uma experiência de morte que trouxe vida.

Foi após a morte da minha filha que eu e toda a minha família mudamos radicalmente. Aprendemos o real significado de não andarmos ansiosos por nada. Tudo o que desejávamos ter, deixou de ter sentido. Descobrimos que não tínhamos problema, mas sim vaidade. Hoje temos um problema que será solucionado quando reencontrarmos a nossa Aurora. Posso garantir que não tem nada melhor do que deixar Deus agitar e acalmar o mar da vida, sem nos preocuparmos com coisa alguma. Tem sido uma experiência maravilhosa. O Senhor sempre tem o melhor. Hoje pode não fazer nenhum sentido. Entendemos que a vontade d’Ele sempre será boa, perfeita e agradável em qualquer circunstância.

Hoje não tenho nenhum plano para o futuro. Vivemos um dia de cada vez. O futuro não existe e o amanhã também não. Deus fez o hoje para vivermos conforme a vontade d’Ele. É muito mais fácil pensar que todos os nossos dias foram escritos por Deus, então pra que se preocupar? O Senhor nos mostra o caminho e nós andamos por ele. Não tem como dar errado, é só confiar, ser fiel e no final receberemos a coroa da vida, assim como Ele deu para a Aurora aos 7 meses de vida.

Por isso, quero dizer a todos os pais que perderam os seus filhos, que não há dor maior que o amor de Deus. Não há luto que Ele não termine. A dor de sepultar um filho é a maior dessa vida, e Deus sabe disso muito bem. Por isso, Ele só escolhe pessoas especiais que vão retroceder no primeiro momento, sendo como um flecha levada para trás, mas que posteriormente, acerta em cheio o alvo.

Sei que muitas vezes a depressão é um caminho tentador e atrativo, por isso, pais, sejam firmes, fortes e corajosos. Não se entreguem. Enfrentem o dia mau com as armas que Deus nos deu. Tudo passa, exceto a Palavra de Deus que nos garante a vitória. Chorem muito, transformem o sentimento em lágrimas, coloquem tudo para fora e não deixem ser enganados pelo próprio coração. Com Jesus vocês vão vencer essa luta. Há muitas pessoas que se importam com a dor de vocês, e se a compartilharem com certeza se sentirão como eu, em pé, ainda que carregada pelo amor de Deus.

Hoje, a boa notícia é que pela graça e misericórdia do Senhor, estou grávida novamente. Minha quarta gestação. Deus, efetivamente, cuida de mim o tempo todo! Aleluia!

Para finalizar o meu testemunho, quero deixar um recado para todos os irmãos que estiveram em oração por mim e pela minha família. Se não fosse o amor de todos, eu não estaria aqui, escrevendo sobre tudo isso. Deus levantou igrejas inteiras em todo o Brasil para chorar e clamar pelo consolo do Espírito Santo na minha casa.

emocionante

Em especial, quero agradecer à Igreja Batista Renascer, que foi muito presente nesse momento de dor. Poucos sabem, mas o pastor João Queiroz segurou a minha filha sem vida no colo como se fosse dele, sentiu a nossa dor, viveu o nosso drama e ainda nos ofereceu todo o suporte espiritual e fúnebre no momento de desespero.

Deus sabe da nossa eterna gratidão ao pastor João Queiroz e a amada igreja.

Deus abençoe cada irmão que nos sustentou em oração e amor.

Um relato emocionante: Minha filha Aurora

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo