bagagem
Minuto Seguro

Vou viajar: minha bagagem vai comigo também?

Grande parte das ocorrências registradas não se tratam de crimes hediondos ou casos escandalosos que atormentam a população. Pelo contrário, o grande volume de registros trata de pequenos dissabores, conflitos ou eventos que causam dor de cabeça e que poderiam ser evitados com medidas simples por parte da “vítima”. É por isso que a polícia tem ocupado parte de seu tempo com orientações que parecem banais, mas que não são observadas pela maioria da população. Já escrevi algumas coisas aqui, como verificar se a porta está trancada ao sair, só deslocar o carro depois que o portão estiver totalmente fechado, etc. Certamente ainda escreverei sobre coisas que parecem óbvias, mas não se desgaste. Saiba que muita gente tira proveito desses pequenos conselhos. Hoje, especificamente, descreverei sobre um assunto banal, mas preste atenção que ele poderá ajudar você.

Vou viajar: minha bagagem vai comigo também?

Não há nada mais desagradável que chegar em seu destino e descobrir que sua bagagem foi extraviada. Penso que
muita gente já viveu essa experiência altamente desagradável. As empresas aéreas têm cada vez mais dificuldade de lidar com funcionários no trato com as bagagens, apesar dos avanços tecnológicos que lhes facilita o serviço. No entanto, são as medidas simples que poderão te ajudar. Comece com um simples cadeado. Colocar cadeados em suas malas dificultará ação de pessoas mal intencionadas. Além disso, não acondicione suas coisas num mesmo volume. Roupas, por exemplo, podem ser compartilhadas em sua mala e também na mala de sua esposa, e vice e versa. Caracterize a sua bagagem. Uma bandeira, uma fita colorida, ou seja, algo que seja peculiar. Não ache exagero colocar uma marca que, a princípio, pareça extravagante. Anote contatos e espalhe pelos bolsos externos de bolsas, malas e valises, de forma a facilitar o contato da empresa aérea com você. Registre no guichê da empresa o extravio, assim que perceber o problema. Durante o voo, obedeça as orientações dos funcionários de bordo, por mais exageradas que lhe pareçam. E lembre-se: a PM está nas ruas para proteger você.

Eu sou o Coronel Viveiros, Presbítero da Igreja Batista Renascer.

Saíba que a única maneira de servir a Deus é servindo ao próximo.

Até a próxima edição e fiquem na paz do Senhor!

Vou viajar: minha bagagem vai comigo também?

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo