Revista Renascer

adrenalina
Entrevistas

Como a descarga de adrenalina pode nos afetar? Entrevista com psicóloga Dra. Analucy Aury

Nesta edição do mês de setembro, a Revista Renascer traz uma entrevista exclusiva e informativa com a psicóloga Dra. Analucy Aury Vieira de Oliveira, graduada em Psicologia pela PUC-Goiás, pós-graduada em Neuropsicologia, mestrado em Educação e doutorado em Neurociências pela UNB. Nessa entrevista ela nos esclarece sobre o que é a descarga de adrenalina em nosso corpo e como isso pode afetar a nossa vida. Confira:

Quando acontecem as descargas de adrenalina em nosso organismo e porque elas acontecem?

Em nosso cérebro temos um mecanismo chamado Papez, que se localiza na região do hipotálamo. Quando somos submetidos à alguma emoção, como por exemplo medo de algum animal, esse mecanismo de Papez é acionado, e ele descarrega em nós a adrenalina, e assim temos uma ação de correr, fugir ou reagir.

Que efeitos a adrenalina pode ter no nosso corpo?

Hoje em dia as pessoas sofrem descarga de adrenalina diante de situações estressantes, como ansiedade, fobias e medos de modo geral. Quando essa adrenalina é descarregada no corpo e nós não a usamos como reação, surge uma série de reações negativas em nosso corpo, como dores, tremedeira, suor frio, etc.

As descargas de adrenalina podem ser constantes ou aleatórias?

Essas descargas podem ser constantes ou aleatórias, e sem nenhuma razão específica. Por esse motivo o indivíduo pode desencadear um mecanismo de síndrome do pânico, com batimento cardíaco acelerado, respiração alterada e suor frio.

Em caso de sintomas constantes, o que o paciente deve fazer?

Eu trabalho com a terapia cognitivo comportamental, que auxilia no tratamento contra a ansiedade do indivíduo. Nesse aspecto é apurado o enfrentamento do paciente, para que ele perceba que aquela situação ruim não é realmente ameaçadora como ele está imaginando. Esse tratamento ajuda a diminuir o sistema fóbico do medo. Se houver uma constância nos sintomas, o paciente precisa fazer terapia, e em casos mais graves, fazer a intervenção com medicação.

Como podemos prevenir a descarga de adrenalina prejudicial?

Para prevenir, o indivíduo tem que aprender através da terapia, a se conhecer, saber seus medos e desenvolver a melhor forma de prevenir esses medos.

Deixe um recado para os leitores da Revista Renascer:

A terapia auxilia as pessoas a se conhecerem. Com ela o paciente entende o que deve evitar e o que pode enfrentar. Dessa forma, muitos aprendem a viver felizes e com saúde. Por isso, o meu recado é para que, se você perceber que há algo de errado, procure um profissional da área que poderá te ajudar nesse momento.

Como a descarga de adrenalina pode nos afetar? Entrevista com psicóloga Dra. Analucy Aury

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo