Revista Renascer

cérebro
Saúde

Mantendo o cérebro em dia

O cérebro é a estrutura em nosso corpo responsável pelos dados armazenados, construídos e aprendidos. Nele se encontram lembranças do nosso passado e sonhos do nosso futuro. Através do cérebro podemos discernir, sentir e vivenciar.

Apesar de ser uma estrutura pequena, representa apenas 2% da nossa massa corporal, consome 1/5 do nosso oxigênio. Pequeno e leve, a sobrecarga mental através das nossas preocupações e ansiedades, de maneira qualitativa, consome mais energia do que um dia inteiro de muito desgaste físico, promovendo um sentimento de exaustão imensurável.

Dentre as muitas funções importantes do cérebro, podemos destacar o controle da pressão arterial, da temperatura, além do raciocínio, da memória e das emoções como primordiais em nossa comunicação diária com as nossas atividades cotidianas.

Hoje, mais do que nunca, busca-se condutas para manter o cérebro ativo, guardado e protegido. Cuidados com o sono, por exemplo, são condutas elementares para se preservar as funções cognitivas aptas para os desafios diários. Você pode até estudar muito para uma prova, um concurso, mas se não repousar adequadamente, corre o risco de no dia da guerra, perder importantes conexões que te levariam ao êxito.

Outros hábitos também são importantes para se desenvolver e preservar o cérebro, como leitura, meditação e nunca se esqueçam do lazer. Vivemos em uma sociedade em que a expressão do mérito e do auto reconhecimento tem levado as pessoas a escravidão do querer produzir de maneira incansável e constante. Não! Nosso corpo foi programado para alternar momentos de stress e lazer. Há momentos para correr, mas há momentos para parar. Quem não para, tem um cérebro agitado, inconstante e incapaz de responder a estímulos de forma racional e ponderada. Nunca se esqueça de dedicar um tempo ao descanso para que seu cérebro possa se recuperar, restaurar e reparar para poder voltar a agir.

Mas, de tudo o que poderíamos enumerar aqui para preservar a saúde do cérebro, nada é mais poderoso do que o exercício físico. Vejo muita gente fazendo palavras cruzadas, trocando o relógio de punho ou mudando as coisas de lugar, mas nada é mais poderoso do que a atividade física. Alguns estudos já chegam a falar em redução da doença de Alzheimer em 51% para quem pratica exercícios físicos regulares. Outros estudos já demostraram que idosos que tiveram ao longo de sua história exercícios regulares de corrida, apresentaram um cérebro 30% maior do que os sedentários.

Além de preservar a massa encefálica, os exercícios físicos têm demonstrado também uma melhora do raciocínio e da vitalidade cognitiva em geral. Da próxima vez que for caminhar, correr ou ir para a academia, lembre-se que o maior beneficiado não será apenas seu bíceps, mas também o seu cérebro.

Em tempos com tanta tecnologia, não poderíamos deixar de comentar esta correlação, afinal os desejados aparelhos eletrônicos vieram complementar e aliviar algumas funções do nosso cérebro. Se estamos mais aptos a buscar novas tecnologias e nos adaptarmos a elas com facilidade, por outro lado vemos que a nossa memória foi dando lugar a preguiça. Usamos menos a memória para o dia-a-dia, ao forçarmos menos em rotinas básicas, pois nos acomodamos. Converse com a sua avó: com certeza ela tinha uma agenda manual debaixo do telefone, que raramente acessava para consultar um número pouco habitual. Não existia pesquisa automática, você precisava consultar listas telefônicas grossas para achar um telefone, ou enciclopédias que desanimavam só de olhar quando precisava fazer uma pesquisa. Naquela época era necessário memorizar ruas e pontos de referência, porque senão não chegaria onde gostaria. Hoje se não tiver o Waze, ninguém chega a lugar nenhum!

Nossa memória era exigida. Números, nomes, receitas e as conexões com sua rotina vinham de maneira habitual.  Não é que a memória piorou hoje, ela simplesmente passou a ser usada de forma diferente, rasa, preguiçosa e acomodada com tantas facilidades e informações. O raciocínio ficou mais cômodo e seletivo. A tecnologia tem mudado tanto o nosso cérebro, que alguns estudos mostram que a área do cérebro que controla os polegares tem se mostrado expandida nas pessoas mais jovens, seus celulares passaram a ser uma extensão de seus corpos. Assustador, mas é uma verdade.

Não estamos aqui para demonizar a tecnologia, mas creio que chegamos em um momento que precisamos ponderar, refletir e reavaliar a correlação desta praticidade que veio para ficar, mas com sabedoria para que possamos manter a nossa saúde física e cognitiva íntegra.

E por fim, precisamos manter o nosso cérebro ativo, através da análise crítica, e filtrar aquilo que pensamos, que permitimos nosso cérebro armazenar. Somos bombardeados rotineiramente com informações chulas, e principalmente com a cultura do negativismo, da notícia ruim, da pornografia barata e fácil e da violência explícita. Ou vigiamos, ou nosso cérebro terá uma tendência a adoecer emocionalmente.

A Palavra de Deus nos ensina: “Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente”. (Filipenses 4:8).

Poderíamos passar o resto do dia meditando e escrevendo sobre isto, afinal em um tempo em que o nosso cérebro vive diariamente a experiência da Fake News, não é de se estranhar que o número de doenças da alma tem crescido em nosso meio de maneira alarmante, fruto da exposição rotineira desta mentira social cibernética.

Nosso cérebro foi planejado por Deus para viver com aquilo que é digno e correto. Portanto, comece a meditar naquilo que te traz alegria, construa em seu cérebro conexões saudáveis com o seu cotidiano, saiba quem você é na real, e não na rede social, ocupe sua mente com coisas boas, puras, elementares, essenciais, simples, descomplicadas e que te trazem esperança. Alimente o seu cérebro com imagens positivas, deixe de lado a crítica constante, a murmuração e viva segundo aquilo que Deus já preparou para você, que são sonhos e realizações maiores do que o seu cérebro poderia pensar ou exigir. Deixe o Espírito Santo ser aquele que molda a sua mente e o seu coração, e com isto, certamente caminharemos pela nossa existência, não só com o nosso cérebro saudável, mas com todo o nosso ser.

Deus abençoe você.

Mantendo o cérebro em dia

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo