Revista Renascer

Palavras Pastorais

Será que Deus precisa de nós?

O Senhor nos relata que Ele é Deus, e que não precisa de nós como precisamos d’Ele.

Pr. João Queiroz

Será que que Deus precisa de nós? Será que Deus precisa de mim?

Posso afirmar que um dos equívocos mais difundidos em muitas igrejas é o fato de colocar o Senhor dos exércitos na posição de um Deus ditador e autoritário, e que não se importa com a sua criação, quando na verdade, a realidade daqueles que estão em Cristo é bem diferente.

Desde os primórdios, o Senhor Deus tem buscado um relacionamento pessoal com a humanidade, daí a necessidade d’Ele ter criado um homem consciente, ou seja, com capacidade de raciocínio, de modo a prestar-lhe um culto racional.

O Senhor Jesus nos ensinou a se relacionar e interagir com as pessoas, mas, para que alguém se relacione com a outra, é necessário um diálogo, onde um fala e o outro escuta, e vice- versa. É assim que devemos também nos relacionar com o nosso Deus. Veja o que diz a Bíblia em Jeremias:

“Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.” (Jeremias 33:3)

Mas, será que estamos tendo esse diálogo e esse relacionamento genuíno com Deus?

Talvez o grande problema da igreja hoje, do século XXI, não seja os problemas doutrinários ou financeiros, mas, provavelmente, seja o descaso do povo com as coisas de Deus.

Vivemos um tempo onde o povo tem achado que Deus não vai muito longe sem nós, quando na verdade isso está fora de cogitação. Nós precisamos do direcionamento do Senhor Jesus em todas as áreas de nossa vida.

Mas, esse descaso com as coisas de Deus não é de hoje. No texto Bíblico de Malaquias vemos que o Senhor chama a atenção do povo, pois aquela nação estava tendo atitudes fora do padrão de Deus. Àquele povo chegou do exílio, passou quase 100 anos fora, ficaram presos, e mesmo assim, eles desprezaram à Deus. Para “honrar” à Deus eles pegaram por exemplo, qualquer bicho que estava prestes a morrer e levaram ao Senhor. Isso não é honra, é desprezo com as coisas de Deus.

Infelizmente também vemos essa realidade na igreja nos dias de hoje. Há pessoas que querem doar para igreja móveis e utensílios estragados e sem nenhuma utilidade. Há cristãos que usam a igreja para transportar objetos que eles não tem coragem de jogar fora e então, doam para a igreja.

Com relação aos dízimos e ofertas, vemos a mesma postura de menosprezo. Algumas pessoa ofertam depois de ter pago as suas contas, ou seja, se sobrar algo, eles tentam “ajudar” a igreja. Não foram poucas as vezes que recebemos na igreja notas falsas, e dinheiros estragado e amassado.

Com isso, concluímos que as coisas não mudaram muito do tempo de Malaquias

Será que Deus precisa de nós?

Será que Deus precisa de nós?

para cá. O descaso do povo com as coisas de Deus continua presente. Desde aquela época, Deus estava insatisfeito como a negligência de seu povo.

Uma coisa eu tenho assimilado: se não aprendemos a priorizar a coisas de Deus, nunca daremos a Ele o melhor. Precisamos entender que o nosso Deus merece sempre o melhor de nós, pois o contrário, a verdade é que ninguém pede o pior pra Deus, sempre procuramos pedir o melhor para as nossas vidas, então, porque damos o pior? Veja o que diz a Palavra de Deus:

“Mas desde o nascente do sol até ao poente é grande entre os gentios o meu nome; e em todo o lugar se oferecerá ao meu nome incenso, e uma oferta pura; porque o meu nome é grande entre os gentios, diz o Senhor dos Exércitos”. (Malaquias 1:11)

Em outras palavras, o Senhor nos relata que Ele é Deus, e que não precisa de nós como precisamos d’Ele.

Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor; e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face”. (Salmos 22:27)

Então, Deus estava pensando: porque eu preciso da adoração de vocês? Eu sou Deus, eu sou ou Senhor dos exércitos. Se nós não ficarmos em alerta, achamos que Deus necessita plenamente de nós, e que a igreja só irá funcionar se contribuirmos. Saiba que essa é uma atitude egoísta.   

Por exemplo, quando chegamos atrasados e fora do horário do culto, o que você acha que estamos fazendo? Desonrando a Deus.

Deus tem o povo do oriente ao ocidente. Deus está levantando pessoas. Você acha que Deus precisa de sua oferta e seu dízimo? Não.

Saiba que há pessoas que trazem ofertas como incenso agradável a Ele. Enquanto alguns procuram na sua carteira a pior nota e a mais velha, tem pessoas do oriente ao ocidente procurando as melhores notas, para oferecer a Deus. Enquanto você acha que tem que pagar tudo primeiro para ver se sobra alguma coisa pra Deus, tem pessoas que está dando as primícias pra Deus.

Por incrível que pareça, nos cultos temos em média 80 pessoas conectadas com a internet usando o tempo todo. Eu te pergunto: que culto é esse que a pessoa está oferecendo à Deus? Saiba que com isso também estamos menosprezando à Deus.

Infelizmente vemos crentes com grandes problemas lá fora, mal caráter, endividado, com muitos problemas financeiros, emocionais e familiares, isso porque não estão honrando a Deus, como Ele merece. A nossa preocupação deve ser em dar o melhor a Ele.

A maioria das pessoas não gostam e não querem ouvir a verdade, pois a verdade nos confronta, mas é ela que nos cura. O povo está doente porque está sendo enganado o tempo todo.

É por isso que devemos nos concentrar em João 8:32, que diz: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” Mas, libertar de que? Da ignorância, da miséria e da pobreza. Somente a verdade pode fazer isso.

O que está acontecendo atualmente é que o povo perdeu a capacidade de expressar sua adoração e seu louvor à Deus. E o que estamos vivendo hoje, é uma geração do desprezo.

Então, com essa reflexão, quero orientar vocês, leitores, como profeta de Deus dessa igreja. Comece a repensar o seu culto ao Senhor. A nossa adoração à Deus e nosso tempo de qualidade com Ele, deve ser prioridade em sua vida

Nós precisamos e dependemos do Senhor em todas as coisas da nossa vida, pois é Ele que nos dá o fôlego de vida. O seu tempo e o meu está nas mãos d’Ele, é o Senhor que determina qual o tempo de vida que teremos. Mesmo assim, às vezes, O desprezamos e O desonramos. Temos que rever isso!

Saiba que foi o Senhor que fez com que eu e você chegasse onde nós estamos. Por isso, Ele merece o melhor, a primazia do seu louvor, as primícias da sua oferta e dízimos e também o melhor de seu tempo.

Deus nos enriquece, acrescenta, abençoa, nos tira da miséria, nos dá dignidade e nos dá honradez.

Portanto, saiba que o Senhor não precisa de nós no sentido de ter necessidade de nós para realizar algo, mas, por escolha própria, Ele resolveu compartilhar conosco a realização de Seus planos. Veja:

“Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.

(1 Coríntios 3:9)

Essa nossa cooperação com Deus não está fundamentada em qualquer deficiência ou necessidade de Deus, mas em Sua vontade de nos fazer participantes de Seu plano. É a graça e o favor de Deus nos valorizando e atribuindo a nós importância.

Deus não precisa de nós, mas escolheu que nós faríamos parte da história que Ele está conduzindo, cabendo a nós buscarmos fazer, diligentemente, a nossa parte, de forma que Deus se alegre com a nossa cooperação.

Repense suas ações e desfrute do melhor de Deus para a sua vida!

Deus abençoe!

Será que Deus precisa de nós?

Mais vistos

Fale com os editores:
E-mail: editora@batistarenscer.com


Editado e publicado no Brasil por:
Renascer – Livraria e Editora Ltda.
Telefone: (62) 3202- 4968

2016 - Desenvolvido pelo Depto. de Marketing da Igreja Batista Renascer.

Topo